quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Governo estadual começa a discutir metrô na Freguesia

Reunião entre moradores e Secretaria Estadual de Transportes está marcada para sexta
  
POR LEANDRO SAUDINO 

21/10/2015 - O Globo

Rabicho. Prolongamento de 350 metros facilita as obras de expansão da Linha 4 até o Alvorada e o Recreio - Pedro Teixeira / Pedro Teixeira/8-7-2015

RIO - O coordenador de projetos da Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), Felipe Michel, assegurou, em reunião promovida pela Associação dos Moradores e Amigos do Tijucamar e Jardim Oceânico (Amar), no último dia 14, que o governo do estado já faz planos para o metrô chegar à Freguesia, um pleito de moradores de Jacarepaguá. O tema será discutido pela primeira vez em uma reunião marcada para quinta-feira, dia 22, às 19h, no Clube Olímpico, na Estrada dos Três Rios.

Breu. Segundo usuários, a iluminação deficiente aumenta o risco de acidentes e facilita a ação de bandidos

— Eu já estou sonhando com a chegada do metrô à Freguesia, até porque a região não foi beneficiada com a chegada de um BRT. O secretário (estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório) fará essa reunião com representantes da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá (Acija) e moradores para começar a conversar sobre a melhor forma de chegar à Freguesia, se pelo Terminal Alvorada ou pela Tijuca, e sobre as estações, além de estruturar um plano diretor — explica.

Na opinião de Felipe Michel, a melhor opção para o metrô chegar à Freguesia seria pela Barra. Mas, para tanto, lembra, é preciso primeiro prolongar a Linha 4 até o Terminal Alvorada, pelo rabicho já existente na estação Jardim Oceânico, de cerca de 350 metros, e depois até o Recreio, o que já é dado pela pasta como certo. No momento, segundo Michel, o projeto está adiantado, e o governo do estado busca verbas federais para executá-lo.

Mas, para o engenheiro Fernando Mac Dowell, morador da Barra e especialista em transportes que esteve presente à reunião da Amar, o estado deveria pensar em reorganizar o sistema antes de expandir a Linha 4.

— Temos que resolver vários problemas no metrô antes de pensar em expansão, porque a Linha 4 já nascerá saturada. No Jardim Oceânico, deverão descer cerca de dez mil passageiros por hora. Isso em um sistema que usa composições de seis carros em vez de oito, como foi planejado, e deixa passageiros nas plataformas esperando. Há um efeito dominó que culminará em intervalos ainda mais irregulares (caso nada mude) do que já são hoje — afirma.

Edison Parente, presidente da Acija, diz que a associação apoia qualquer iniciativa que facilite o trânsito de pessoas no bairro.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/governo-estadual-comeca-discutir-metro-na-freguesia-17830621#ixzz3pEhbJxS4 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário