sábado, 18 de julho de 2015

Técnica inédita no Brasil: Tatuzão trabalha submerso em estação da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro

13/07/2015 - Infraestrutura Urbana Online

Após bater recorde de escavação, o Tunnel Boring Machine (TBM), conhecido como Tatuzão, chegou na última sexta-feira (10) à Estação Jardim de Alah da Linha 4 do Metrô, localizada no Leblon, Rio de Janeiro. A operação do Consórcio Rio Sul utilizou, no entanto, uma técnica inédita no Brasil: o breakthrough submerso, na qual um quarto da estação foi preenchido com água para receber a tuneladora, que vinha escavando por baixo do canal do Jardim de Alah.

Assim, foi equilibrada a pressão do terreno e permitiu-se que o equipamento continuasse operando em ambiente similar ao que estava sob o canal. A técnica já foi utilizada, segundo o grupo construtor, em obras de metrô da Alemanha, China, Itália, Argentina e Estados Unidos

O Tatuzão trabalha agora na finalização da escavação e vedação do túnel nesse trecho. Posteriormente, o terreno começará a ser esvaziado para que o equipamento possa ser arrastado pelo corpo da estação, permitindo a execução de uma manutenção programada durante cerca de 40 dias. A máquina ainda será usada até outubro para escavar o trecho entre o leito da Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, até a Estação Antero de Quental, e em dezembro trabalhará até a região do Alto Leblon, onde irá se conectar ao túnel escavado da Barra da Tijuca em direção à Zona Sul.

A tuneladora tem 2,7 mil toneladas e 120 metros de comprimento por 11,5 metros de diâmetro. Ao mesmo tempo em que escava, a máquina instala as aduelas, anéis de concreto que formam os túneis. Todas as 2.754 aduelas necessárias para a construção do túnel entre Ipanema e Gávea já foram produzidas e estão estocadas na Leopoldina.

A Estação Jardim de Alah vai beneficiar cerca de 20 mil passageiros por dia a partir de 2016, quando deve ser entregue a Linha 4. As obras no sistema metroviário de 16 km de extensão incluem ainda as estações Antero de Quental, São Conrado, Jardim Oceânico e Gávea. Segundo o consórcio, 12 km de túneis e quatro das seis estações estão 100% escavados e em fase de acabamentos. Entre a Barra da Tijuca e Ipanema, já há, inclusive, mais de 14,5 km metros de trilhos instalados.

O projeto do Governo do Estado está orçado em R$ 8,7 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário