sábado, 6 de junho de 2015

Linha 4 do metrô: Estação Antero de Quental, no Leblon, está completamente escavada

Tatuzão deve chegar ao Jardim de Alah na primeira quinzena de agosto. Secretário afirma que obras estão adiantadas

POR O GLOBO

05/06/2015 - O Globo



Operários trabalham na futura estação do metrô no Leblon - Domingos Peixoto / Agência O Globo

RIO — A 20 metros de profundidade, cerca de 350 operários trabalham no subsolo da Praça Antero de Quental, no Leblon, em meio a nuvens de poeira e fumaça. A um ano e dois meses dos Jogos do Rio, o esforço dos trabalhadores toma forma: a estação de metrô está 100% escavada, assim como São Conrado, Jardim Oceânico e Nossa Senhora da Paz.

De acordo com o secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, para terminar a fase de escavações nas estações da Linha 4, ainda faltam as obras do Jardim de Alah, prevista para ser concluída em julho, e da Gávea, cuja entrega está prevista para dezembro de 2016.

— A obra na Antero de Quental entrou na fase de acabamentos. O desafio agora é a chegada à estação Jardim de Alah, que tem uma característica mais complexa pelo volume de água e rocha. Ali, ainda estamos terminando as escavações e tivemos que fazer explosões em rocha — diz o secretário.


Estação fica a 20 metros de profundidade - Domingos Peixoto / Agência O Globo

Segundo Osorio, o tatuzão, empregado nas escavações dos trechos fora das estações, está operando no subsolo da Rua Visconde de Pirajá, entre as ruas Garcia D'Ávila e Aníbal de Mendonça, em Ipanema.

OSORIO: OBRA ESTÁ ADIANTADA

O secretário afirma que a obra está com o cronograma adiantado. De acordo com ele, o tatuzão chegará ao Jardim de Alah na primeira quinzena de agosto, duas semanas antes do prazo previsto.

— A Linha 4 está bem adiantada, porque o tatuzão está andando numa velocidade acima do previsto: de 15 a 18 metros por dia, enquanto o esperado pelo consórcio construtor era 12 metros por dia. Então, ganhamos 15 dias — disse Osorio.

Após chegar ao Jardim de Alah, o tatuzão percorrerá mais 630 metros até a Praça Antero de Quental. A chegada está prevista para a primeira quinzena de outubro. Os 750 metros entre a Antero de Quental e a Avenida Visconde de Albuquerque deverão ser concluídos até dezembro de 2015. Faltarão ainda 3 mil metros até a Gávea, que consumirão mais seis meses de escavações.

GÁVEA EM RITMO REDUZIDO

Na Visconde de Albuquerque, as duas frentes da Linha 4 vão se encontrar, permitindo que, a partir de junho de 2016, entre em operação o trecho de metrô Jardim Oceânico-Zona Sul. Na frente de obras da Barra, os trabalhos estão sendo feitos com métodos tradicionais de escavação para abertura das estações Jardim Oceânico e Gávea.


Ainda de acordo com Osorio, as obras da estação Gávea seguem em ritmo reduzido e os trabalhos lá só devem ser intensificados a partir do ano que vem, quando o tatuzão deve começar a perfuração de um túnel de três quilômetros para ligar a Avenida Visconde de Albuquerque à Gávea, única estação que não será inaugurada antes das Olimpíadas.

No canteiro de obras da Estação Antero de Quental, os trabalhos se concentram na construção das plataformas de embarque e desembarque e da bilheteria, além do acesso de passageiros pela Avenida Bartolomeu Mitre, onde o piso de granito foi assentado, e as pastilhas começaram a ser colocadas nas paredes.

Na atual fase de trabalhos, as lajes da cobertura e do acesso de passageiros também estão sendo concluídas. No acesso pela Rua General Urquiza, as escadas já foram construídas. A etapa seguinte é a construção do mezanino. Segundo o consórcio da Linha 4, foram utilizadas 5.700 toneladas de aço. Quanto ao concreto, foram consumidos 34 mil metros cúbicos, quase a metade do material utilizado na construção do Maracanã.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/linha-4-do-metro-estacao-antero-de-quental-no-leblon-esta-completamente-escavada-16361035#ixzz3cJ9fYIEA 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário