sábado, 9 de março de 2013

Estação Cantagalo do Metrô reabre com apenas um trem

09/03/2013 - O Globo

Local havia sido fechado para obras da Linha 4. Intervalo entre viagens é de até 9 minutos

ERICA MAGNI

Trem na estação Cantagalo do do Metrô, que foi reaberta neste sábado Márcio Alves / O Globo

RIO - O Metrô Rio antecipou em dois dias a reabertura da estação Cantagalo, em Copacabana, que estava fechada há 15 dias, para obras de expansão do metrô até a Barra. A estação abriu às 5h deste sábado, com uma composição fazendo serviço provisório entre as estações Siqueira Campos e Cantagalo. Apenas em dezembro, com a reabertura da estação Ipanema, o sistema voltará a funcionar normalmente.

O Metrô Rio pretende adaptar o trajeto ao longo desta experiência para tornar a viagem cada vez mais curta disse o diretor de engenharia do Metrô Rio, Joubert Flores.

O trem à disposição na estação Cantagalo tem capacidade para 1.800 passageiros e circula com intervalo que varia entre 5 e e 9 minutos. Os passageiros que embarcarem na Cantagalo precisarão sair na estação Siqueira Campos para continuar o percurso.

A princípio, a estação Cantagalo, fechada no dia 23 de fevereiro, voltaria a funcionar apenas na segunda-feira. Com a reabertura, a linha de ônibus Metrô na Superfície, que saiá da Praça General Osório em direção à Gávea, e a linha de ônibus 525 (Barra Expresso) vão partir da Siqueira Campos. Os pontos de parada das linhas não serão alterados.

General Osório fechada por dez meses

A estação General Osório deve ficar fechada por cerca de dez meses. Cerca de 30 mil passageiros passavam pelo local diariamente. Por causa da transferência dos ônibus que paravam em Ipanema para a Siqueira Campos, a ciclovia da Rua Figueiredo de Magalhães entre as ruas Toneleiro e Capelão Álvares da Silva, passou do lado direito para o lado esquerdo da via.

As primeiras mudanças na Zona Sul para a construção da Linha 4 do Metrô ocorreram no trânsito da região. As interdições no tráfego tiveram início no ano passado e foram divididas em três fases. A primeira começou no dia 17 de novembro, quando houve mudanças no trânsito para construção das estações Antero de Quental e Jardim de Alah.

A segunda fase começou no dia 24 de novembro, com fechamento de todas as faixas da Avenida Ataulfo de Paiva, nos trechos entre a Rua Venâncio Flores e Avenida Bartolomeu Mitre, e entre as avenidas Afrânio de Melo Franco e Borges de Medeiros. Já a terceira fase prevista para começar em março, em data ainda não definida, prevê a interdição de mais um trecho na Avenida Borges de Medeiros. No entanto, uma ponte metálica será construída sobre o Jardim de Alah para ligar a Rua Humberto de Campos à Epitácio Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário