sábado, 3 de novembro de 2012

Obras da Linha 4 do metrô causam interdições na zona sul

20/10/2012 - Agência Rio

Começa nesta segunda-feira (22) uma nova etapa da obra da Linha 4 do Metrô (Ipanema-Barra da Tijuca) na Zona Sul do Rio. Será iniciada a ocupação gradativa do Jardim de Alah, onde será instalado um canteiro de apoio, e da Praça Antero de Quental, no Leblon, onde será construída uma estação. A partir de novembro, começam as intervenções no trânsito da Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, e na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema.

O trabalho foi planejado com objetivo de causar o menor impacto possível para a população e para o meio ambiente, com preservação de árvores e 100% da área verde restabelecida. Diferente do que foi feito na construção de outros trechos do metrô, os 5,7 quilômetros de túneis subterrâneos na Zona Sul serão escavados com o equipamento mais moderno do mundo, o TBM ('Tatuzão'), sem explosões e sem a necessidade de abrir valas na superfície ao longo das ruas.

As obras da Linha 4 do Metrô foram iniciadas em junho de 2010 pela Barra da Tijuca. Na Zona Sul, começou em julho de 2012, com o trabalho de sondagem, com o mapeamento do solo. Já há mais de 3 mil metros de túneis escavados entre a Barra da Tijuca e a Gávea. A Estação Jardim Oceânico, na Barra, já conta com a estrutura das paredes de diafragmas prontas e já iniciou as escavações no local. A Estação São Conrado também já está em construção.

A Linha 4 do Metrô, que ligará Ipanema à Barra da Tijuca a partir de 2016, vai transportar mais de 300 mil pessoas, retirando das ruas aproximadamente 2 mil veículos por hora/pico, o que significa menos emissão de poluentes no ar que respiramos. Serão 16 quilômetros de extensão e seis estações – Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico. A obra está prevista para terminar em dezembro de 2015.

Intervenção em praças

As praças Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, e Antero de Quental, no Leblon, serão parcialmente fechadas para a obra da Linha 4 do Metrô. A instalação dos canteiros de obras nestes locais acontecerá gradualmente a partir de outubro. Nas duas praças serão mantidas áreas de lazer.

Na Praça Antero de Quental, no Leblon, a instalação do canteiro começa nesta segunda-feira (22). Na primeira fase, a instalação levará uma semana para ser concluída e 62% da praça fica livre. A segunda fase deixará liberada 26% da praça. Juntas, as fases 1 e 2 vão durar aproximadamente 18 meses. Na terceira fase, o canteiro começará a ser reduzido até deixar 36% de área livre.Na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, a primeira fase, que ocupará 40% da área de lazer, começa a ser montada partir de outubro. Na segunda fase, o canteiro ocupará 92% da área da praça. As fases 1 e 2 terão duração de 18 meses. Na terceira fase, 54% da praça será devolvida para a população.e o restante continuará ocupado.

Intervenção no trânsito

Começarão em novembro as intervenções no trânsito do Leblon para a construção das estações Jardim de Alah e Antero de Quental. Gradativamente, serão fechados ao tráfego de veículos dois trechos da Avenida Ataulfo de Paiva, o equivalente a apenas 500 metros de vias, entre as avenidas Borges de Medeiros e Afrânio de Melo Franco, e entre a Rua General Urquiza e a Avenida Bartolomeu Mitre. A data da intervenção e as alternativas de trânsito serão definidas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), que coordenará todo o processo.

Não haverá interdição de ruas no Trecho Barra-Gávea e, na Zona Sul, apenas 500 metros de vias serão bloqueados no Leblon. Em Ipanema e na Gávea, não haverá interdições de ruas para a construção da estação e dos túneis.

'Tatuzão' escavará túneis sem explosões

O 'Tatuzão' vai perfurar os túneis subterrâneos da Linha 4 do Metrô de Ipanema à Gávea sem passar por baixo de edifícios. Ao mesmo tempo em que escava, o equipamento instala imediatamente os anéis de concreto que formam o túnel.

O equipamento fabricado na Alemanha está sendo trazido de navio da Europa para o Rio de Janeiro em 20 contêineres e outras 100 peças soltas. A chegada ao Brasil está prevista para o início de 2013. O equipamento será montado no túnel que está em construção na Estação General Osório, de março a agosto de 2013, quando deverá entrar em operação, partindo em direção à Gávea.

FA

Nenhum comentário:

Postar um comentário