quinta-feira, 3 de junho de 2010

Metrô Rio traz da China solução para atrasos



28/05/2010 - Brasil Econômico

O Metrô Rio (Concessão Metroviária do Rio de Janeiro), controlado pela Invepar, será responsável pela chegada desses novos trens - uma operação que envolve um quarto do valor estimado em R$ 1,2 bilhão para investimentos na expansão previstos pela concessão.
São ao todo 19 trens, sendo que o primeiro deles tem chegada prevista para o primeiro semestre de 2011 e, a partir daí, um novo trem deverá aportar no Rio a cada dois meses.
Nessa estimativa, a frota só estará completa às vésperas da Copa do Mundo de 2014. Esse processo, porém, envolve uma operação complexa, que deixou fora do Brasil todo o trâmite de fabricação desses equipamentos.
A ampliação do sistema metroviário do Rio tenta caminhar no ritmo dos investimentos em infraestrutura e aumento das redes de transporte urbano , que tomam os grandes centros urbanos brasileiros.
A negociação do Metrô Rio com a holding chinesa CNR foi intermediada pela MTRC, que opera o metrô de Hong Kong. Pelo acordo, os trens são completamente montados e testados na China para serem transportados de navio para o Brasil.
O diretor de relações institucionais do Metrô Rio, Joubert Flores, diz, porém, que todo o processo foi tratado detalhadamente com a CNR, constando em um documento de especificações com mais de 700 páginas.
Nós negociamos com eles a escolha dos fornecedores. Todos os componentes dos trens são importados, afirma.
Responsável pelo investimento na expansão da malha desde 2008, o Metrô Rio gastou até o momento R$ 760 milhões, sendo que R$ 300 milhões foram destinados para a compra dos trens.
Os demais recursos serviram para obras em pontes, viadutos e estações, manutenção de sistemas de energia, ventilação e sinalização.
Diferentemente do que ficou acertado com o Metrô Rio, porém, a CNR tratou com um representante no Brasil para negociar outros contratos de fornecimento.
Paulo Benites, presidente da Trends Engenharia e Tecnologia, foi quem assumiu essa responsabilidade e explica que a CNR está no Brasil há menos de dois anos, mas mostra eficiência na ampliação de participação no mercado.
Faturamento ampliado
O Metrô Rio transporta diariamente 550 mil pessoas nos dias úteis. A previsão é de que essa capacidade alcançará 1,4 milhão com a chegada dos novos trens.
Isso deve permitir também ampliar proporcionalmente o faturamento da concessionária, que foi de R$ 348,9 milhões em 2009.
Joubert Flores pondera que a concessionária opera o metrô desde 1998 e que de lá para cá, o percurso cresceu, estaçlões foram inauguradas e a frota ficou do mesmo tamanho, porque os governos anteriores não fizeram os investimentos que eram de sua responsabilidade.
O Estado tem previsão de investimento de mais R$ 5,2 bilhões em obras de expansão da malha metroviária. A Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro informa que todos os investimentos realizados no sistema metroviário do Rio são negociados diretamente pelo Metrô Rio e pelo Governo do Estado.
No entanto, a regulação e fiscalização do serviço prestado pela operadora cabem à Agetransp, a agência reguladora, que é um órgão independente.
A definição pela compra de trens da companhia chinesa CNR, porém, foi uma decisão exclusiva da concessionária Metrô Rio.

2 comentários:

  1. última previsão de chegada, 11/2011, se não atrasr novamente, e a estação da cidade nova, que foi inaugurada, depois de tanta enrrolação, e com horário limitado de 10hrs às 14hrs, para ajustes, até quando teremos esses "Ajustes"..? Que ninguém soube explicar para que serve...

    ResponderExcluir
  2. Estaçao inutil essa cidade nova é tao perto da Estácio .Alinha 1A é o maior absurdo do metrô juntamente com a linha 4 tripa do governo

    ResponderExcluir