quinta-feira, 26 de março de 2015

Após duas semanas, passageiros são vítimas de outro arrastão no metrô Rio

26/03/2015 - O Globo

RIO - Duas semanas após criminosos terem assaltado pessoas dentro de uma composição do metrô, passageiros voltaram a ser vítimas de arrastão no interior de um vagão, no fim da noite desta quarta-feira. De acordo com testemunhas, cinco bandidos, um deles armado, roubaram as vítimas no trecho entre as estações Glória e Catete, na Zona Sul. Pelo menos sete pessoas que tiveram pertences como celulares e bolsas roubados registraram queixa na delegacia. Os ladrões conseguiram fugir. O caso está sob a investigação da 10ª DP (Botafogo).

Uma das vítimas, que não quis se identificar, relatou que o arrastão aconteceu por volta das 22h30m. Ele conta que entrou no trem na estação Uruguaiana e que os assaltantes já estavam no interior da composição.

— Quando chegou na altura da Glória, a caminho do Catete, eles anunciaram o assalto. Estavam em dois grupos diferentes e levaram tudo o que eles podiam. Primeiro focaram em aparelhos celulares e, depois, outros pertences — disse ele, ao deixar a delegacia.

Funcionários da concessionária MetrôRio, que administra o transporte, estiveram na delegacia. A Polícia Civil informou que solicitou imagens de segurança para dar seguimento às investigações. Os agentes não sabem dizer se bando que fez o arrastão foi o mesmo que roubou passageiros dentro de um vagão do metrô há duas semanas.

Em nota, o MetrôRio informou que está colaborando com as investigações policiais. A concessionária reiterou que presta apoio aos usuários.

DOIS ARRASTÕES EM DUAS SEMANAS

O caso foi similar ao que aconteceu há duas semanas. Na noite do último dia 12 de março, pelo menos 16 pessoas tiveram pertences como bolsas, celulares, carteiras e relógios roubados por quatro criminosos no trecho entre as estações Largo do Machado e Flamengo. Na ocasião, segundo as vítimas, dois bandidos estavam armados. Ao desembarcarem na estação Botafogo, os passageiros foram coagidos a não descerem no mesmo local que os assaltantes. As vítimas foram levadas por funcionários do metrô para a 10ª DP (Botafogo), onde o caso foi registrado. Ninguém foi preso.

Depois de terem pertences roubados, passageiros decidiram mover uma ação conjunta, por danos morais e materiais, contra a concessionária que administra o sistema.

Quatro criminosos já foram reconhecidos pelas vítimas do arrastão, segundo a Polícia Civil. As imagens das câmeras de segurança das estações Central do Brasil e Flamengo, onde os criminosos embarcaram e desembarcaram, respectivamente, foram analisadas pelos investigadores.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário