sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Segundo túnel da Linha 4 do Metrô Rio está completamente escavado

08/01/2014 - Agência Rio

Da Redação

As escavações do segundo túnel da Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca–Ipanema) entre São Conrado e Barra da Tijuca foram concluídas na manhã desta quarta-feira (9), com a detonação do último trecho de rocha neste sentido. O encontro do primeiro túnel, que segue da Barra para São Conrado, já tinha sido feito no dia 9 de dezembro de 2013. Com 5 Km de extensão, este é o maior bitúnel entre estações metroviárias do mundo.

O trabalho de escavação do bitúnel foi iniciado em setembro de 2010. A via conectará as duas estações de maior demanda: Jardim Oceânico, com 91 mil passageiros por dia, e São Conrado, com 61 mil. A partir do primeiro semestre de 2016, quando a Linha 4 do Metrô entrará em operação, a viagem entre essas duas estações será feita em menos de 6 minutos. Já o trajeto Barra–Ipanema levará apenas 15 minutos.

O bitúnel passa por dentro do maciço rochoso. Por isso, o Consórcio Construtor Rio Barra, responsável pelas obras entre Barra e Gávea, adotou a metodologia New Austrian Tunnelling Method (NATM)-Drill and Blast para construí-lo. O NATM consiste em detonações controladas e é o método mais adequado para escavação em rocha. Até o momento, já foram escavados mais de 6 mil metros de túneis para a passagem dos trens entre a Barra e a Gávea.

"É uma obra muito complexa, porque o Rio de Janeiro é um centro urbano densamente povoado. Os métodos construtivos de túneis e estações foram escolhidos pensando no menor impacto no entorno e no tempo de obra", explicou Lúcio Silvestre, diretor de contrato do Consórcio Construtor Rio Barra.

Água é 100% reaproveitada nas obras da Linha 4

O Consórcio Construtor Rio Barra busca minimizar o impacto das obras no meio ambiente e para a comunidade. Na Barra e em São Conrado, foi instalada uma Estação de Tratamento de Água que reutiliza toda a água resultante das escavações dos túneis e das estações. Desde o início das obras, já foram reaproveitados mais de 90 milhões de litros de água.

São permanentes os monitoramentos ambientais, como níveis de ruído, vibrações e qualidade do ar nas áreas de influência. Nos canteiros de apoio ou nas frentes de obra, ações diárias se tornam exemplo de responsabilidade ambiental. Na Barra, por exemplo, espécimes raras de bromélias foram cuidadosamente retiradas da encosta do Morro do Focinho do Cavalo e transplantadas no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Mais de 300 mil pessoas vão usar a Linha 4 do Metrô todos os dias

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa.

Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entra em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes.

MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário