terça-feira, 21 de maio de 2013

Visual de estações do metrô muda até 2016


21/05/2013 - O Globo

Objetivo é padronizar placas e facilitar utilização do serviço

FERNANDA PONTES

RIO — Uma reforma visual vai mudar a cara das 35 estações do metrô do Rio para os eventos internacionais que a cidade vai sediar até as Olimpíadas. Sinalização bilíngue, placas padronizadas na cor amarela e mapas fazem parte da mudança, que começou pela Cinelândia este ano e será concluída em 2016. Uma das novidades é o fim da indicação de sentido (Zona Norte e Zona Sul), que será substituída agora pelo destino final da estação, como Ipanema/General Osório e Pavuna.

— O turista não sabe o que fica na Zona Sul e na Zona Norte da cidade. Ele tem os nomes de bairros como referência. É assim que funciona em qualquer metrô do mundo — explica Ricardo Leite, diretor de criação da Crama Design Estratégico, agência contratada para fazer a reforma visual do metrô.

A mudança, que terá investimento de R$ 1 milhão da concessionária MetrôRio, foi considerada necessária após um estudo realizado nas estações, por onde circulam cerca de 650 mil pessoas por dia. O maior problema, segundo Ricardo, está no excesso de informação, e por isso, serão eliminadas 35% das placas nas estações:

— Isso acaba confundindo o passageiro. O menos nesse caso é mais. Padronizamos de forma que o usuário do metrô tenha discernimento entre o que é placa de sinalização e o que é propaganda.
Cores escolhidas: amarelo e cinza

Outra novidade será em relação à cor adotada. A partir de agora, será amarelo, com letras em cinza chumbo, porque garante “um alto grau de contraste e facilidade na leitura”. A fonte escolhida será a Wayfinding, do designer alemão Ralf Herrmann, que é utilizada na sinalização de estradas em dezenas de países do mundo.

A variedade de cores no metrô pode ser vista, por exemplo, em Acari. Na mesma estação, há placas nas cores rosa e cinza. Na Pavuna, há sinalização em verde e amarelo, mas basta percorrer algumas outras estações para encontrar placas laranjas, azuis e vermelhas.

— A cada nova estação construída ou qualquer mudança de governo, mudava-se também a cor, a forma e a tipologia da placa — diz Ricardo.

Um mapa do entorno da estação mais informativo será afixado próximo às bilheterias e plataformas, contendo a distância aproximada das atrações turísticas e culturais daquela área. No mapa da Cinelândia, por exemplo, há agora os Arcos da Lapa.

Os acessos também serão nomeados por letras, o que também facilita a localização dos usuários e ajuda os portadores de deficiência física a encontrar os que possuem elevadores ou plataformas para o seu embarque/desembarque. Todos os produtos disponíveis na bilheteria vão passar por mudanças no sistema de cores e forma de apresentação.

— Quem não mora na cidade, e até mesmo o carioca que não costuma andar de metrô, fica confuso na compra do bilhete, não sabe qual comprar, o que aumenta as filas— afirma Ricardo.
A meta da concessionária é implantar o novo o modelo visual em 12 estações das linhas 1 e 2 do metrô até o fim do ano.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/visual-de-estacoes-do-metro-muda-ate-2016-8449019#ixzz2Tvk7p1cn 

© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário