quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Começa obra da Linha 4 do metrô na Gávea

25/01/2013 - O Globo

Canteiro já começou a ser instalado dentro da PUC-Rio Já a previsão para o início da construção da Estação Gávea é para o segundo semestre deste ano

Local onde vai trabalhar o tatuzão, que vai cavar o túnel em direção à Gávea Fabio Rossi de 30/11/2012 / O Globo

RIO - As obras da Linha 4 do metrô (Ipanema-Barra da Tijuca), na Gávea, já tiveram início. De acordo com informações do governo estadual, o canteiro começou a ser instalado no campo de futebol da Pontifícia Universidade Católica (PUC), de onde serão escavados túneis do metrô. Já a previsão para o início da construção da Estação Gávea, que terá dois níveis e ficará sob um terreno do Governo do Estado onde funciona parte do estacionamento da PUC, é para o segundo semestre deste ano. As intervenções estão previstas para terminar em dezembro de 2015.

A nova estação terá dois acessos: um em frente à PUC, na Rua Padre Leonel Franca, e outro na Rua Marquês de São Vicente. Durante todo o período de obra, os acessos à PUC e ao estacionamento da universidade serão preservados. Não haverá fechamento de ruas na Gávea.

A instalação do canteiro de obras no campo de futebol da PUC será concluída em abril, quando vão começar as escavações do túnel de serviço, que faz parte do sistema de ventilação e também funcionará como saída de emergência. O túnel será conectado aos túneis de via, por onde passarão os trens. Para viabilizar as intervenções dos túneis na Gávea, foi necessário desocupar terrenos do estado no final da Travessa Madre Jacinta, por onde irão circular caminhões com material da obra. No local, havia cinco casas e uma oficina mecânica. As famílias foram indenizadas e realocadas.

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro - que ligará a Barra da Tijuca a Ipanema - deve ser concluída em 2016. Serão seis estações (Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entra em operação no segundo semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Os Jogos Olímpicos terão início no dia 5 de agosto de 2016.

Gasto alto com obras

Em dezembro, governo divulgou a conta final do projeto para a construção dos cerca de 16 quilômetros da Linha 4 do metrô (Zona Sul-Barra), que ficou em R$ 8,5 bilhões, 70% a mais do que os R$ 5 bilhões estimados inicialmente. O valor, que supera o que a prefeitura está investindo na construção de quatro BRTs (cerca de R$ 6 bilhões), foi divulgado após mais de dois anos de estudos e análises de alternativas de trajetos e emprego de materiais. Do total, R$ 7,5 bilhões virão do tesouro estadual, da União e de financiamentos, e R$ 1 bilhão será bancado pelo consórcio Rio Barra, por meio da compra de material rodante, equipamentos de segurança e sinalização.

Representantes do estado e do consórcio Rio Barra explicam que a elevação dos gastos ocorre porque o orçamento inicial utilizou como base um projeto conceitual. Outros fatores que impactaram o valor seriam a correção monetária e a escolha de soluções técnicas para tornar o sistema mais eficaz. Além disso, foi preciso providenciar a infraestrutura para uma futura expansão da Gávea rumo ao Centro, sem necessidade de parar na estação.

No planejamento das obras, 2013 será um ano estratégico para a ligação Zona Sul-Barra. Em junho do ano que vem, vence o prazo do consórcio para escolher a empresa que fabricará os 15 trens que vão operar o serviço na Linha 4. O consórcio Rio Barra, que fará a contratação, informou que está concluindo o detalhamento de especificações técnicas dos equipamentos. Ainda de acordo com o consórcio, a nova frota pode ser de um modelo diferente da que é empregada na Linha 1. Mas será compatível, para circular por toda a linha. Assim, o usuário poderá entrar no Jardim Oceânico e saltar na estação da Rua Uruguai, prevista para ser inaugurada no fim de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário