sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Trânsito muda no sábado com obras da Linha 4 do metrô

16/11/2012 - O Globo, Célia Costa

Moradores e motoristas que circulam pelo Leblon devem ficar atentos às mudanças no trânsito por causa das obras a Linha 4 do metrô, que ligará a Zona Sul à Barra, a partir de sábado. A primeira fase das intervenções começa com a interdição de uma faixa da Avenida Ataulfo de Paiva em dois trechos da via - entre a Rua General Venâncio Flores e a Avenida Bartolomeu Mitre e entre as avenidas Afrânio de Melo Franco e Borges de Medeiros. A alternativa, na Ataulfo de Paiva, será virar à esquerda, na Rua General Artigas, que terá a mão invertida, para permitir o acesso à Rua Humberto de Campos.

Para evitar transtornos maiores, o secretário municipal de Obras, Carlos Roberto Osório, sugere que os moradores do Leblon deem preferência aos deslocamentos de bicicleta ou a pé. Ele disse que o bairro, que já se ressente da falta de estacionamentos, terá o número de vagas ainda mais reduzido.
Como alternativa, Osório adiantou que a prefeitura vai instalar bicicletários em vários pontos. Um deles será perto do Rio Design Leblon.

- Estamos concluindo o levantamento dos pontos - diz.

Já o estacionamento de carros será proibido na lateral direita da Rua Humberto de Campos; e em ambos os lados das ruas Padre Trombeta e General Artigas, no trecho entre a Avenida Ataulfo de Paiva e a Rua Humberto de Campos. A carga e descarga será proibida nas avenidas Delfim Moreira e Vieira Souto, das 6h às 22h.

Quem costuma cruzar o bairro, em direção à Avenida Niemeyer, e usa as ruas internas deve procurar caminhos alternativos. As vias já estarão sobrecarregadas devido ao fechamento da Ataulfo de Paiva. Os que não moram, mas frequentam o bairro, devem evitar os carros particulares e optar pelo transporte público.

Rigor contra a "paradinha"

A rotina dos moradores também será alterada. Hábitos como a "paradinha" em que o caro é estacionado para compras rápidas não serão tolerados pelos agentes municipais.

- O intuito não é multar. Multas só em caso de insistência - afirma Osório.
Para a presidente da Associação de Moradores do Leblon, Evelyn Rosenweig, os transtornos são "um mal necessário".
- No primeiro momento, haverá um impacto grande, mas os moradores vão se acostumando aos poucos. Terão também que se habituar a deixar o carro em casa. Mas é preciso saber que isso significa a chegada do metrô ao bairro, uma obra importante - disse.

Na segunda fase das obras, a partir do dia 24, no próximo sábado, os impactos na circulação serão ainda maiores com a interdição total da Avenida Ataulfo de Paiva em dois trechos. Os ônibus passarão pelas avenidas Visconde de Albuquerque e Delfim Moreira. Será feito um recuo da ciclovia e do calçadão da praia para a construção de quatro pontos de ônibus na Delfim Moreira.
A terceira fase, que deve começar em janeiro de 2013, prevê a interdição de mais um trecho da Borges de Medeiros. Uma ponte metálica provisória será construída sobre o Jardim de Alah, ligando a Rua Humberto de Campos à Epitácio Pessoa.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário