sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Alterações no trânsito do Leblon para obras da Linha 4 do Metrô começam no próximo dia 17

08/11/2012 - O Globo

Planejamento foi apresentado nesta quinta-feira, no Centro de Operações da prefeitura

Obras no Metrô da Zona Sul na esquina da Rua Ataulfo de Paiva com a Rua Afrânio de Melo Franco em 12/09/2012 Eduardo Naddar / O Globo

RIO - As interdições para a construção da Linha 4 do Metrô, que vai ligar a Zona Sul à Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, começam no próximo dia 17 e serão divididas em três fases. Devido às obras, haverá mudanças no trânsito da região. O planejamento operacional foi apresentado nesta quinta-feira, no Centro de Operações da prefeitura. Durante a coletiva, o prefeito Eduardo Paes reconheceu que as intervenções causarão transtorno na vida dos moradores e pediu compreensão aos cariocas:

Sei que é desgastante e que vai causar transtornos. Mas não pouparemos esforços para minimizar os impactos dessas mudanças na vida da população. As obras da Linha 4 do Metrô são essenciais para melhorar o problema de mobilidade no Rio.

A primeira fase das mudanças no trânsito para construção das estações Antero de Quental e Jardim de Alah começará com a interdição de uma faixa da Avenida Ataulfo de Paiva em dois trechos da via, entre a Rua Venâncio Flores e Avenida Bartolomeu Mitre, e entre as avenidas Afrânio de Melo Franco e Borges de Medeiros. Duas faixas ficarão liberadas para carros e ônibus do BRS.

Com isso, os motoristas que vierem da Avenida Ataulfo de Paiva vão poder virar à esquerda, na Rua General Artigas, que terá a mão invertida. Depois, o tráfego segue pela Rua Humberto de Campos até a Avenida Borges de Medeiros. Em seguida, os veículos podem entrar à direita e voltar para a Avenida Ataulfo de Paiva, no sentido Ipanema.

O estacionamento será proibido na lateral direira da Rua Humberto de Campos; em ambos os lados da Rua Padre Trombeta e da Rua General Artigas, no trecho entre a Avenida Ataulfo de Paiva e a Rua Humberto de Campos.

A segunda fase começa no dia 24 de novembro, quando todas as faixas da Avenida Ataulfo de Paiva serão interditadas nos trechos entre a Rua Venâncio Flores e Avenida Bartomeu Mitre, e entre as avenidas Afrânio de Melo Franco e Borges de Medeiros.O trânsito será desviado pela Avenida Visconde de Albuquerque, seguindo pela Avenida Delfim Moreira.

Parte dos ônibus vai entrar pela Avenida Epitácio Pessoa e outra pela Avenida Henrique Dumont, que também terá a mão invertida. Devido à mudança da rota dos coletivos da Ataulfo de Paiva para a Delfim Moreira, o sistema BRS deixará de funcionar no Leblon em um primeiro momento, podendo ser reestabelecido posteriormente.

Pontos de ônibus serão instalados na Delfim Moreira em locais próximos a faixas de pedestres. No total, serão criadas quatro paradas: na altura da Rua Venâncio Flores; na altura da Avenida Bartolomeu Mitre; na altura da Rua Cupertino Durão; e na altura da Avenida Afrânio de Melo Franco. Para a instalação desses pontos, será feito um recuo da ciclovia e do calçadão da praia.

Os carros que vierem da Avenida Niemeyer não poderão seguir pela Avenida Visconde de Albuquerque. Os veículos deverão seguir pela Avenida Delfim Moreira e entrar na Avenida Bartolomeu Mitre. Para permitir todos os desvios, a prefeitura vai fazer obras nos canteiros.

A terceira fase prevista para começar em janeiro de 2013, em data ainda não definida, prevê a interdição de mais um trecho na Avenida Borges de Medeiros. No entanto, uma ponte metálica será construída sobre o Jardim de Alah para ligar a Rua Humberto de Campos à Epitácio Pessoa.

Obra da Linha 4 do Metrô tem 92% de aprovação

Durante a apresentação do planejamento, o secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, mostrou resultados da pesquisa do Ibope realizada na cidade do Rio. Segundo ele, 92% dos cariocas são a favor da Linha 4 do Metrô.

Já o secretário municipal de transportes, Carlos Osório, disse que todos os esforços foram feitos pela prefeitura para minimizar o impacto da obra. Ele afirmou que haverá uma forte presença operacional 24 horas por dia para dar o máximo possível de fluidez ao trânsito.

Na primeira fase, a operação contará com 115 agentes de trânsito, entre Guardas Municipais e controladores de tráfego, e apoio de 6 viaturas. Aos domingos e feriados, a pista da praia terá a mão invertida. Isso acontecerá a partir do dia 25 de novembro.

Osório destacou a importância das obras da Linha 4 do metrô para cidade e também pediu pela compreensão da população:

Estamos fazendo o máximo para minimizar os impactos no trânsito e, para isso, precisaremos do apoio dos cariocas. Em casos de deslocamentos dentro do próprio bairro, por exemplo, os moradores podem fazer esses percursos a pé ou de bicicleta.

Acesso ao comércio será mantido

Segundo o Consórcio Linha 4 Sul, responsável pelas obras na Zona Sul, em toda a obra na região, apenas um edifício residencial, com 11 vagas, terá a garagem bloqueada. A empresa informou que está buscando alternativas junto aos moradores.

Outra mudança prevista por conta das interdições refere-se à realização da feira que ocorre tradicionalmente às segundas-feiras na Rua Henrique Dumont. Com o desvio do trânsito pela via, a feira será transferida para a parte interna de estacionamentos da Epitácio Pessoa a partir do dia 26.

Para minimizar o impacto no trânsito, os veículos pesados que trabalharão na obra vão circular em horários diferenciados. Serão garantidos a passagem de pedestres pelas calçadas. O acesso ao comércio será mantido normalmente. Nas ruas próximas aos trechos interditados haverá espaços destinados a veículos dos serviços de emergência.

Domingos e feriados

A partir de 25 de novembro, em função da área de lazer, aos domingos e feriados, será implantada faixa reversível na Avenida Delfim Moreira e na Avenida Vieira Souto na pista junto aos prédios. A via vai funcionar no sentido Copacabana das 7h às 19h, durante o horário da área de lazer.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário