terça-feira, 11 de setembro de 2012

Made in China: novo trem do metrô dá problema

11/09/2012 - O Globo

Pouco mais de duas semanas depois de sua viagem inaugural, o novo trem do metrô – o primeiro dos 19 fabricados na China que serão incorporados à frota – apresentou problemas ontem de manhã. A composição seguia para Botafogo quando houve falha no fechamento de duas portas da estação São Cristóvão. Por causa da pane, houve atraso de 31 minutos na Linha 2, sentido Botafogo, segundo a Agetransp, agência reguladora de transportes públicos do estado. Já a concessionária Metrô Rio diz que o maior intervalo foi de 26 minutos, na estação São Cristóvão, onde a composição ficou parada até ser removida para o centro de manutenção.

O problema ocorreu às 7h50m. Segundo a Agetransp, uma equipe de técnicos está investigando a falha. À noite, o trem voltou a circular. De acordo com a concessionária, a composição ainda está em operação assistida, com um grupo de técnicos realizando ajustes durante 30 dias.

Desde que desembarcaram no Rio, em abril, os novos trens apresentaram alguns problemas, que obrigaram a concessionária a fazer adaptações. Na fase de testes, foram detectadas diferentes distâncias entre os novos vagões e as plataformas, que assaram por obras. Na viagem inaugural do primeiro trem da nova leva, no ultimo dia 24 de agosto, novo problema: O GLOBO constatou um desnível de até 22 centímetros entre a composição e as plataformas de três estações: Flamengo, Cidade Nova e maracanã. A concessionária prometeu fazer os ajustes.

Pane também da SuperVia

Os novos trens custaram R$ 320 milhões, e a expectativa da Metrô Rio é que, quando todos os 198 trens estiverem em operação, em março de 2013, o número de passageiros transportados chegue a 1,2 milhão por dia (atualmente é 700 mil). Além da composição que já está circulando, quatro estão em fases de testes. Até novembro, outros oito trens devem chegar ao Brasil e, até dezembro, os seis restantes, que ainda estão sendo produzidos na China.

A SuperVia também conta com composições chinesas. Um lote de 30 novos trens foi comprado pelo governo do estado e, do total, 18 já estão no Rio. As composições também tiveram problemas: quando foram desembarcadas, apresentavam oxidação em algumas partes, como portas e sistemas de engate. A ferrugem foi removida antes de os vagões entrarem em operação.

Ontem à noite, passageiros da SuperVia também enfrentaram problemas: um trem do ramal Belford Roxo que ia para a central parou após colidir com um objeto jogado na via, em Honorário Gurgel. Os usuários desceram e, revoltados, ocuparam os trilhos, impedindo o tráfego. O atraso chegou a pelo menos 20 minutos.

Confira na íntegra a nota enviada pela assessoria de imprensa do MetrôRio à Revista Ferroviária:

O MetrôRio informa que às 07h57min da manhã desta segunda-feira (10/09) o novo trem, que circula em operação assistida, apresentou problema em duas portas na Estação São Cristóvão, sentido Botafogo. O trem seguiu até a estação final e foi encaminhado ao Centro de Manutenção do MetrôRio para ajustes. Não houve desembarque de passageiros. Por conta do problema, foram registrados intervalos irregulares no sistema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário