sábado, 25 de agosto de 2012

Presidente do MetrôRio diz que oferta de trens vai aumentar em 63%

24/08/2012 - Jornal do Brasil

Durante a inauguração do novo trem do MetrôRio, que iniciou suas atividades na manhã desta sexta-feira, em viagem da Estação Estácio para a Pavuna e de retorno para Botafogo, o presidente do MetrôRio Flávio Almada afirmou que a oferta de trens irá crescer em 63%.
 
Mais espaçosa, a composição construída na China possui 39 assentos e um ar-condicionado criado com tecnologia para resistir às altas temperaturas. Questionado sobre a redução de lugares no metrô, Flávio Almada disse que a diminuição segue um padrão mundial, onde já se tem menos assentos e mais espaço disponíveis para os passageiros.
 
O governador Sérgio Cabral afirmou que a meta do governo é chegar a receber por dia um milhão de passageiros no metrô. Atualmente ele está atendendo à cerca de 600 mil pessoas. Segundo o MetrôRio, com toda a frota em operação, a previsão é que os intervalos passem de seis para quatros minutos nas pontas de linha (entre Pavuna e Central, Saens Peña e Central, e Ipanema/General Osório e Botafogo); e de três para dois minutos no trecho compartilhado entre Botafogo e Central.

Com mais modernidade, os painéis de identificação de rota e das estações do metrô, que ficam dentro do trem, receberam luzes que indicam em qual estação o passageiro se encontra. E avisos luminosos informam de que lado do trem as portas serão abertas em cada estação.
 
O trem que circulará a partir de amanhã, em horários especiais durante um mês – entre 10h e 15h e entre 21h e 0h – vai operar em horário integral no final de setembro, quando outras composições que já estão no Rio em fase de teste iniciarão o mesmo processo de operação assistida.
 
De acordo com o MetrôRio, a operação assistida é um procedimento padrão em todos os sistemas metroviários do mundo, dando total adaptação à operação com passageiros e aos procedimentos normais como paradas, embarques e desembarques.
 
Em 2007, na prorrogação da concessão, por meio de um aditivo de contrato, o MetrôRio se comprometeu a investir R$1,15 bilhão em melhorias no sistema, dentre elas, a compra dos novos trens. No entanto, a concessionária investiu R$320 milhões na aquisição da nova frota, que conta com 19 novos trens, com 114 carros, podendo alocar 300 pessoas em cada carro.
 
Além deste inaugurado hoje, três composições novas já estão sob manutenção do MetrôRio e duas chegaram ao Porto do Rio. Até dezembro, dez novos trens estarão em circulação e a totalidade da frota vai entrar em operação a partir de março de 2013.
 
O projeto das novas composições
Na primeira viagem, pôde-se perceber que a composição balança mais do que os trens antigos. Esta característica chegou a ser alvo de polêmica, já que teria obrigado, segundo o Sindicato dos Metroviários do Estado do Rio, uma adaptação dos trajetos para que os trens não esbarrassem nas paredes. A concessionária MetrôRio nega o fato, e o presidente do MetrôRio, Flávio Almada, minimizou o balanço do trem. "Está dentro da normalidade".
 
O MetrôRio acrescentou ainda que os novos trens foram projetados dentro dos mesmos padrões de operação dos trens atuais, com estudo aprofundado e preocupação com as normas de segurança. Quanto ao aumento da distância no vão entre o trem a estação - de 4cm passou para 9cm - o MetrôRio informou que a obra teve como objetivo único de padronização da distância, sendo conveniente para evitar danos à composição, em caso de problema de suspensão.
 
Agora vale a pena, diz passageira
A primeira viagem contou com a aprovação de pelo menos uma passageira, que se identificou apenas como Karine. Ela contou que costuma utilizar o trem no trajeto de Irajá para a estação Saens Peña. "Estou achando o máximo este novo metrô”, afirmou.
 
Por Íris Marini / Jornal do Brasil
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário