quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Quarta estação de metrô da Tijuca será 100% refrigerada

28/10/2010 - O Dia - Diego Barreto

Uruguai também será a primeira do Brasil a ter plataforma com portas para evitar queda de passageiros

Rio - Três décadas depois da chegada do metrô à Tijuca, o bairro ganhará sua 4ª estação. Batizada de Uruguai, estará localizada sob a Rua Conde de Bonfim, entre as ruas José Higino e Itacuruçá/Dona Delfina. Orçada em R$ 220 milhões, será a primeira do Brasil totalmente refrigerada e contará com sistema de portas de plataforma, dispositivos que evitam quedas de passageiros nos trilhos energizados. O projeto, em fase final de licenciamento, tem cronograma de dois anos e meio de obras e inauguração prevista para, no máximo, dezembro de 2014.

Foto:Divulgação
A estação levará o nome de Uruguai e será a primeira do país a ter plataforma com portas para evitar quedas | Foto: Divulgação

“A ideia inicial era que a estação estivesse na Rua Uruguai, daí o nome. Porém, o impacto das obras para a comunidade seria grande. A solução encontrada para minimizar isso foi o aproveitamento da área do Rabicho da Tijuca, que permitirá a execução de todas as atividades no subterrâneo. A distância da localização original será de 170 metros”, explica Ricardo Colares, diretor de Infraestrutura da concessionária Metrô Rio.

Foto: Divulgação
A estaçãoUruguai será a primeira totalmente climatizada do Brasil | Foto: Divulgação

A nova estação terá aproximadamente 7 mil metros quadrados de área construída. Serão cinco acessos para passageiros no entorno da Conde de Bonfim: três no cruzamento com as ruas Dona Delfina e Itacuruçá e outros dois na altura da José Higino. A expectativa é de 50 mil usuários por dia, sendo 30 mil nos horários de pico.

Foto: Divulgação
A inauguração da nova estação está prevista para acontecer em 2014 | Foto: Divulgação

Plataforma com portas

Semelhante à estação Cinelândia, a Uruguai terá dois pavimentos. No inferior, estará a plataforma central para embarque e desembarque, a primeira do Rio dotada de portas. O mecanismo, comum em sistemas metroviários da Ásia e Europa, evita quedas de usuários nas vias energizadas em caso de lotação. “As portas da plataforma permanecem fechadas e só abrem após o metrô parar, simultaneamente à abertura das portas da composição. Esta é uma nova tecnologia, que estamos importando”, explica Ricardo Colares. 

Outra novidade será a climatização da estação, primeira no País totalmente refrigerada. “A temperatura não vai passar dos 23 graus”, garante.

Os ônibus que fazem integração com o metrô terão seus pontos finais transferidos da Saens Peña para a Uruguai. A estação também terá estacionamento de 6 mil m² para 600 veículos com acessos para as duas estações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário